Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Hoje temos mais guia de Paris:)

O Edifício do Museu D’Orsay era originalmente uma estação ferroviária, o que o torna diferente dos outros museus que visitamos em Paris. Foi a nossa primeira vez lá, e eu fiquei muito surpresa e principalmente encantada pela arquitetura do grande saguão e do seu imenso relógio dourado. Para quem estuda Design, esse lugar tem um gostinho todo especial! Lá encontramos obras que foram produzidas entre os anos de 1848 e 1914, período que viu a ascensão do impressionismo, expressionismo, simbolismo, etc. Muito do que nós aprendemos nas aulas de Teoria do Design pode ser encontrado lá:)

É terminantemente proibido tirar fotos, mas eu não resisti… rsrsrs! Esses são alguns dos quadros mais famosos do museu, todos pintados por Van Gogh (por ordem de aparição: “Auto Retrato”, “Quarto em Arles” e “Noite Estrelada”.

Dica:Como vocês podem ver na primeira fotografia, no Museu D’Orsay também há muitas filas! Claro que, como de costume, nós fizemos questão de escapar delas comprando ingressos antes pela internet:)

Compranos neste site: Fnac

Depois de sair do museu, ficamos perambulando pelas redondezas procurando um restaurante que nos indicaram. Infelizmente ele tinha mudado de endereço, mas acabamos dando de cara com essa boulangerie deliciosa! Tudo tinha uma cara e cheiro ótimo na loja, então entramos para experimentar!

Na verdade trata-se de uma rede de boulangeries que podem ser encontradas em vários endereços! Pedimos uma quiche de queijo e uma baguete com recheio misterioso (os atendentes não ajudaram com o francês enferrujado dos turistas!) rsrsrs… Mas estava tudo muito gostoso, valeu à pena!

Preço: 1 quiche + 1 baguete grande + 1 garrafa de coca = Total de $13,60 euros.

Endereço: 18 Rue du Bac, 75007.

Novamente fomos perambular pela região à procura de uma patisserie que tinham indicado, mas esta fechou! (não estavamos com sorte nas indicações nesse dia! rsrsrs). Mas na volta encontramos uma loja da Dalloyau, uma rede de de lojas cheias de delícias como essa da foto (espalhadas pela França e outros lugares do mundo). Não consigo explicar como esse doce estava maravilhoso, provavelmente o melhor que eu já comi na vida – sem exagero ok! Quem passar por perto de uma dessas precisa provar! rsrsrs

Preço: Tarte aux fraises – $5,40 euros

Endereço: 63 rue de grenelle, 75007

Notre Dame. O Reyton ficava me perguntando por que eu amo tanto essa igreja, e a verdade é que nem eu sei, rsrsrs. Desde a primeira vez que pus os pés lá dentro, achei ela maravilhosa. A arquitetura gótica pode ser meio “demais” para a opinião de alguns, mas Notre Dame não me parece assim tão sombria… a iluminação interna é perfeita em acentuar todos aqueles detalhes.

Os doidos por literatura – ou pelos desenhos da Disney – vão lembrar da história do Corcunda de Notre Dame, do livro “Notre Dame de Paris” de Victor Hugo. Impossível olhar para as gárgulas e não lembrar do desenho! rsrsrs

Depois de sair da igreja fomos até a parte de trás, onde há um jardim cheio de árvores e bancos, muito gostoso pra descansar e passar um tempinho:) Além de a vista ser ótima né!

Dica: Se quiser subir nas torres da igreja, como eu queria, chegue MUITO cedo. Tipo no horário de abertura. Eles não vendem ingressos pela internet, e tem fila TODOS os dias o DIA INTEIRO. Passei raiva, odeio fila então ficou pra próxima! rsrsrs

Saindo dali, fomos conhecer a ilha Saint Louis, fica do lado da ilha onde se encontra Notre Dame. Matamos a fome com um crepe gostoso e barato, nesse lugar da foto! (Perdi o endereço, mas fica na mesma rua da sorveteria Berthillon, da qual eu vou falar à seguir).

Depois experimentamos um sorvete DIVINO no lugar famoso por ser o melhor de Paris: Berthillon. Caro, mas delicioso… vale à pena experimentar!

Endereço:29-31 Rua Saint Louis en I’Île

Pra quem quer conhecer um lugar diferente e fora do roteiro padrão dos turistas, vá conhecer a vida noturna agitada do Latin Quartier (Quarteirão Latino). Fica próximo à Notre Dame, e nós fomos parar lá por acaso. Adoramos, e lá comemos o melhor crepe da viajem! (tão bom que esquecemos de tudo, inclusive de anotar o endereço… rsrsrsrsrs). Ruelas estreitas e cheias de gente, com restaurantes típicos de várias partes do mundo, super engraçado!

Além da Creperia, experimentamos Macarons dessa lojinha linda das fotos. Tudo super artesanal e gostoso.

Pra encerrar a noite, comemos sorvetes deliciosos na Amorino. Trata-se de uma rede de lojas, vocês encontram em todos os cantos. Se pedir na casquinha eles fazem seu sorvete nesse formato de flor, é tão lindo que dá dó de comer:))) rsrsrs

Essa foi a nossa primeira vez na Opera Garnier, e mesmo com o auditório estando fechado para ensaios, nós ficamos boquiabertos com a beleza do lugar. Tudo muito suntuoso e impressionante, como Versailles. É um passeio que nós indicamos, e queremos repetir para conhecermos o auditório:(

A ópera fica próxima à Galerias Laffayete, loja de departamentos super tradicional em Paris, então se programe para visitar os dois locais no mesmo dia.

Dica: Depois de passear pela Galeria Laffayete, suba até o terraço e aprecie a vista linda de Paris. Só dali você consegue ver realmente a grandeza da Ópera (Como vocês podem ver nesta última foto). Além da vista linda, o terraço conta com vários bancos e alguns quiosques vendendo café, sorvete e bebidas. Estava cheio, pois era primavera… nós adoramos:)

Pertinho da Ópera, fomos experimentar esse restaurante super diferente, o Boco. A idéia  se resume no seguinte: alguns chefs famosos se juntaram para abrir este restaurante, onde você pode pode experimentar suas receitas em pequenas porções nos potinhos. Tudo a preços bem acessíveis:) Tem várias opções, e eles esquentam na hora. Achamos muito interessante para refeições rápidas, vale à pena experimentar!

Preço: 1 pote de penne ao molho de tomate + 1 pote com almondegas ao molho sugo + 1 mousse de chocolate + 1 garrafa grande de limonada natural – $22,00 euros.

Endereço: 3 rue daniele casanova, 75001

O Centro Georges Pompidou é bem conhecido pelo seu museu de arte moderna, mas também abriga um complexo com cinemas, teatros, biblioteca e etc. É um dos lugares mais visitados de Paris, no dia em que visitamos estava cheio de jovens, é um local com a vida noturna bem agitada. Pelo o que ouvimos falar, o por do sol de lá é um dos mais bonitos de Paris (estava chovendo um monte no dia, não conseguimos ver nada!).

Sua fachada externa é tão diferente do resto de Paris, que até nos sentimos em outro lugar, mas é muito interessante. Grandes tubulações, escadas rolantes aparentes e estruturas de aço.

O museu tem um acervo de mais de 60 mil obras, entre pinturas, fotografias e audiovisuais. Picasso, Miró, Mondrian, Andy Warhol, entre muitos outros. Nas fotos: Retrato de Elizabeth Taylor feito por Andy Warhol, e a obra mais famosa do museu: Arlequim, de Picasso.

Depois de andar muito nos arredores do museu conhecendo o bairro Marais, fomos jantar no restaurante Jaja, pegamos a indicação no blog Conexão Paris.

Eu não acertei muito no meu prato:( Mas o Reyton gostou muito do dele. Eu pedi um conchiglione recheado com espinafre ao molho de queijo, e ele um peixe (esqueci o molho! rsrs).

Preço: 1 peixe + 1 conchiglione recheado + 1 gaufre (waffle com calda de chocolate e sorvete) + 1 sopa de morango + 1 coca = Total de $58,60 euros.

Endereço: 3 rue sainte croix de la bretonnerie, 75004

Por hoje é isso gente, espero que tenham gostado e que as dicas sejam úteis para alguns:)

 

Anúncios